Coletânea de Poesias

Sentimentos e reflexões expressos em papel (e aqui publicados eletronicamente).

Textos


Fertilidade

Deitado no chão
Deixei escorrer como pranto
A água que brota em forma de chuva
Em forma de lágrima a rolar com as minhas

Senti o frio com que o vento me cobriu
Senti também o calor da terra
Em meu corpo
E pensei de não mais levantar

Me plantar
Germinar
E quem sabe
até frutificar.

Deixo a chuva me regar.
Maurício Victor de Uzeda
Enviado por Maurício Victor de Uzeda em 08/07/2008
Alterado em 08/02/2017
Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras