Coletânea de Poesias

Sentimentos e reflexões expressos em papel (e aqui publicados eletronicamente).

Textos

Visita inoportuna
Que direito tem você
Vir aqui junto de mim
Me trazer sua tristeza
Me molhar com suas mágoas
Me falar do seu desgosto

Que direito tem você
De achar tudo desgraça
E afugentar a graça
Suspirar no meu ouvido
A bufar esse “ai meu Deus”
E enxugar-se no meu ombro

Que direito tem você
De falar no seu azar
E achar que mete medo
A fazer parar meu mundo
Com seu tédio, sua fossa
Tudo é tão deprimente

Que direito tem você
De pedir o meu conselho
De pedir o meu consolo
E eu pressinto
A pensar que eu consinto
A pensar que também sinto

Que direito tem você
Vir aqui me acordar
Vir aqui e enxotar
Toda a minha euforia
Atrapalhando uma vez mais
Os meus sonhos e os meus planos

Sai de mim, pessimismo!
Hoje eu só quero alegria!!!


Rio de Janeiro, 3/4/1976
Maurício Victor de Uzeda
Enviado por Maurício Victor de Uzeda em 08/02/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras